REVISÃO DO FGTS

Aposentados podem entrar na Justiça por revisão do FGTS.

Devido às alterações no cálculo da Taxa Referencial (TR) dos Fundos de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), o rendimento do trabalhador brasileiro deixou de ser corrigido desde 1999. O governo federal deixou de aplicar a TR conforme a inflação anual e este fato contribuiu para defasagem do dinheiro dos trabalhadores desde então.
Desta forma, todos os trabalhadores que tiverem algum saldo em seu FGTS entre 1999 e 2013, aposentados ou não, têm o direito de requerer a revisão judicial dos cálculos, a fim de reaver suas perdas, que podem chegar a quase 90% do valor.

Diante disso, o escritório de advocacia Matias Advogados Associados (MAA) encontra-se à disposição dos associados da UNEICEF para impetrar ações para o resgate dessas perdas por conta do erro na correção das contas do FGTS. O kit com procuração, lista de documentos necessários e contrato de honorários, já se encontra com o Carlos, no departamento Jurídico da entidade.

O escritório não cobrará nenhum valor para dar entrada nas referidas ações, nem para acompanhamento e, nem em caso de improcedência, apenas cobrando honorários reduzidos, na base de 20% em caso de procedência da ação, calculados sobre o valor que o titular da ação fizer jus à título de correção. Mais informações podem ser obtidas através do telefone (21) 2262-0767, ramal 9.

Os plantões jurídicos da UNEICEF ocorrem às segundas e terças, das 10h às 12h, com a Dra. Nathalie Diniz e às quartas feiras, das 14h às 16h com Dr. Marcus Vinícius Dra. Zíngara

 

 

Leia mais notícias